O PROJETO

Com o objetivo de valorizar o trabalho dos artistas conhecidos como ‘abridores de letras’ surgiu o Projeto “Letras que Flutuam”, que mapeia esses profissionais em diversos municípios ribeirinhos, nas regiões de Santarém, Marajó, Belém e Salgado, todos no estado do Pará. Este saber popular vem sendo objeto de estudo da pesquisadora Fernanda Martins desde 2004, quando foi tratado em monografia para a Especialização no Instituto de Ciências da Arte - ICA da Universidade Federal do Pará.

Etapa Belém

Com o intuito de estimular a manutenção dessa atividade tradicional – a pintura dos barcos –, já em vistas de extinção, o projeto também realizou diversas oficinas de abertura de letras. Logo após o final do mapeamento, aconteceram ainda em 2014 oficinas com os jovens dos municípios mapeados. Posteriormente, a realização de oficinas foi mantida em diversas ações culturais em Belém e São Paulo. O resultado do projeto com realização de oficinas foi apresentado na Atypi 2015, a principal conferência internacional de Tipografia, além de outros eventos que tratam da visualidade amazônica.

Em 2016, o projeto foi contemplado pelo Prêmio Seiva da Fundação Cultural do Pará. O Mapinguari design expôs, na Casa das Artes, durante o mês de dezembro, uma mostra de bolsas recicladas, confeccionadas em parceria com as internas da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará - SUSIPE, e pintadas por abridores de letras de barcos.

Em 2015, a Etapa Marajó - segunda fase do projeto - foi contemplada pelo Programa Rumos, do Itaú Cultural.

1/2

O primeiro mapeamento ocorreu nos meses de julho e agosto de 2014 em Belém, Barcarena, Abaetetuba e Igarapé-Miri, identificando os abridores por meio de entrevistas, registro fotográfico e audiovisual, com o apoio do Programa Amazônia Cultural, do Ministério da Cultura. Foram mapeados 72 abridores e entrevistados 41 artistas, resultando em um documentário que teve sua estreia na exposição Cidade Gráfica, no dia 19 de novembro, no Itaú Cultural, em São Paulo.

Marbo Mendonca

Produção