etapa marajó

A segunda etapa de mapeamento do projeto “Letras que Flutuam”, apoiada pelo programa RUMOS Itaú Cultural, possibilitou o mapeamento da maior ilha fluviomarítima do mundo, o Marajó. Aprofundando as histórias dos abridores de letras e da narrativa poética que inspira o universo ribeirinho amazônico,  documentamos em vídeo o ofício manual ligado à construção de embarcações tradicionais amazônicas. O resultado foi o documentário “Marajó das Letras”, cuja pesquisa abrangeu os municípios de Curralinho, Breves, São Sebastião da Boa Vista, Ponta de Pedras, Salvaterra e Soure.

Entre para saber mais e acessar a galeria de fotos

blog

 
 
 

O PROJETO
letras que
flutuam

Com o objetivo de valorizar o trabalho dos artistas conhecidos como ‘abridores de letras’ surgiu o Projeto “Letras que Flutuam”, que mapeia esses profissionais em diversos municípios ribeirinhos, nas regiões de Santarém, Marajó, Belém e Salgado, todos no estado do Pará. Este saber popular vem sendo objeto de estudo da pesquisadora Fernanda Martins desde 2004, quando foi tratado em monografia para a Especialização no Instituto de Ciências da Arte - ICA da Universidade Federal do Pará.

Entre para saber mais e acessar a galeria de fotos

Apoio

Rumos Itaú Cultural

Divulga_ABC-01.png
 

CONTATO

letrasqflutuam@gmail.com

Tv. Ó de Almeida 1083

Bairro: Reduto

Belém | Pará

  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon